sábado, 20 de novembro de 2010

O morto-vivo

Escrevendo, cada letra uma lágrima nova
Essas páginas estão impregnadas com o meu sangue
O cheiro da vida velha querendo mudar de forma
Ele não sabe mais como vive
Se está vivo ou morto
Ele pede luz, a luz que roubaram dos olhos dele
Onde estarão os elfos que construiram a casa dele?
Onde estará ele?

É um novo dia, com velhas recordações
As memórias que permanecerão para sempre
Pois estão em cada tijolo da construção dele
Mas ele é tão quebrável, mesmo não querendo
Que os anjos o abençoe,
Que Nossa Senhora o cubra com o manto sagrado
Mas onde ele está agora?
Ele perdeu-se por aí. Não agüentou a realidade

Ele se foi de mim, estou sozinho agora
Eu não consigo mais pensar em nada
Tenho que ficar eternamente pensando em algo
Sem paz de espírito, por não ir à igreja
É só isso que a igreja dá
Todos precisamos de luz
Todos precisamos de amor
O amor que eu não tenho mais

Ele não me ama mais
Ele era eu
Eu faço parte dele
Dele faz parte de ti
Ti está em todos nós
Todos nós estamos juntos
Juntos para sempre
Sempre no eterno nunca

Somos todos cheios
Cheios de vazio.
Acho que isso é um bom início
Um bom início para o fim.
Pois tudo está terminando
Terminando para reiniciar.
E o reinício é o caminho
O caminho para a eterna vida...

sábado, 31 de julho de 2010

Correntes


Quando o ódio chega
Com ele vêm as aflições
E eu tenho que explodir
Para renascer em novos corações

Eu não vou sorrir
Estou caindo na eterna depressão
Passo pelas mãos alheias
Eu não vos amo, não

As correntes escuras, ela chega
É a minha melhor companheira
Nunca se esquece de mim
Somos melhores amigos
Desde minha infância
Dor, eu te amo
Dor, eu te amo
Dor, eu te amo

(...)


E eu vou renascendo, para
cair de novo em ti, para
sentir tuas correntes me envolvendo, para
sentir meu sangue escorrendo, pára



Já não se pode parar
Dor, minha melhor companheira

Ass.: Lucas Wagner Brígido Feitosa! ( _______L.W.!)

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Quarta-feira do entendimento


"Lucas, você está preparado para a chuva de pessoas te julgando?
Vá em frente!"
Estou caindo, ninguém me segura, bato de cabeça
Estou sangrando por dentro,
ninguém pode estancar?
Podem me julgar
Até __ suicidar!
-Ass.:_______L.W.!

sábado, 27 de março de 2010

Poesia Para Minha Eterna Mãe





















Mãe,
Para sempre me lembrarei de você
Quando você me fazia rir
Quando estava com dor você cuidava de mim
Corria para o seu quarto quando estava com medo
Mas onde está você agora?

Ninguém esperava isso
Meu coração estava cheio de esperança
Você partiu tão cedo, foi para o outro lado
do universo. A dor é grande!
Um dia, acordar-me-ei e encontrar-me-ei de novo em
teus braços. Pequenas flores brancas nunca irão te acordar!
Não foi apenas um domingo triste
O resto da minha vida sem você, será mais triste

Quebraram-me em milhões de pedacinhos
Cada pedacinho, bilhões de lágrimas
Cada lágrima, um pedaço de minh'alma
O mundo ficou mais opaco sem você aqui



Choveu tanto no dia que você partiu
Nas árvores, pingos de chuva ficaram
E a cada passo que temia parar
Um pingo de chuva no meu rosto caía, dizendo:
"-Prossiga, prossiga, prossiga!"

Disseram-me que o céu em festa ficou
Mas Deus filho muito chorou
E entre as lágrimas, ele procurava consolo
Queria eternamente dormir também

Desculpe-me por tudo de errado que fiz!
Ainda sinto você aqui
Seu olhar, sua voz, seu abraço
Sua respiração, seu perfume, seus passos
Seu amor, afeto, sua alma, coração
Um amor profundo, um eterno brilho de constelação
Nunca esquecer-te-ei
Nas lembranças boas, seu sorriso vou encontrar
Nas ruins, seu abraço vai me consolar

Agradeço toda força que estão me dando
Deus, uma linda poesia
Minha avó, irmã e pai, belas músicas
Meus tios e tias, flores e frutos lindos de uma música
Meus primos e primas, estrelas brilhantes
Meus amigos, meus queridos azuizinhos, pequenas luzes azuis e raios de sol


Mas, mãe
Nenhum raio de sol será tão luminoso
Quanto o brilho dos teus olhos
Nenhum abraço me confortará
O quanto teu sorriso me confortava
Nenhuma música será como tuas risadas
Nenhuma estrela terá o brilho do teu amor
Nenhuma flor terá o mesmo perfume que o teu
Nenhuma chuva será tão acolhedora quanto teu abraço
Nenhuma poesia será mais bela que você

Você era, é e sempre será
Uma pequena estrela, tão simples
Porém com uma complexidade de constelação
Difere de todas as outras

Você partiu, estava com muita dor
Você partiu, e conosco a dor ficou
Conforta-me saber que:
"Na natureza, nada se cria, nada se perde, tudo se transforma"
E que são só dois lados da mesma viagem
Pois o trem que chega é o mesmo da partida
Você está num universo melhor que o nosso cheio de guerras
Mas somos frutos da mesma árvore
E sentimos saudades dos nossos irmãos únicos

Caminhe no rio de lágrimas dos que te amaram verdadeiramente
Ache a luz divina para iluminar-nos eternamente
Você agora é invisível aos olhos
Mas sempre foi e sempre será sensível ao coração

E os pedaços do seu amor, sempre guardarei
Sempre estarão aqui comigo
Mamãe, para sempre te amarei!
Pois você me deu, dá e sempre me dará conforto e abrigo

Que Deus cultive as mais belas flores
Para você poder passear no jardim mais belo
Na presença dos teus amigos queridos




















Ass.: Lucas Wagner Brígido Feitosa; P/: A pessoa mais especial da minha vida que se foi!

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Riscos de Minha Alma


e no papel Eu eScrevo
minh'alma em signos orTográficOs
voU deSfiando sem medO
com mundividência de estrábico

coisas cUrvas e turvas saeM
dA ponta da caneta ParA o papeL
A tinta desenha com imperfeição
as curVas de minha alma, que caem
pessoas, pessoas, pincel, pincel
Risco com rAiva a mão

rapiDamente pEnso em tudo que vivi
Com aquele recém-marcado
desculpa, rIsquei o apagaDor com giz
E agora queM é o culpado?

agora saI tiNta dos meus poros
uma tinta pelo cheiro reconHecidA
saio riscando todos sem querer
quando estouro
ficam obras não lidas
das pessoas que não querem comigo VIver

(ass.: lucas wagner brígiDo feitosA)

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Poesia do Sorrir


Quando você sorrir
Eu me sinto feliz
Um gesto tão simples
E ao mesmo tempo tão complexo
Sombrio e divino
É o "x" e o "s" ao mesmo tempo
E isso me faz sentir
Do mesmo jeito
Eu me sinto acolhido e comandado
Eu me sinto domador submisso
Você me conquista
Deixo de ser só poema
Viro poesia, ganho alma
Você sabe me colorir?
É só você sorrir






-Lucas Wagner!(L.W.!)